MALAQUIAS

35

MALAQUIAS

1 1Oráculo. Palavra de Iahweh a Israel por intermédio de Malaquias.

O amor de Iahweh por Israel2Eu vos amei, disse Iahweh. — Mas vós dizeis: Em que nos amaste? — Não era, por acaso, Esaú irmão de Jacó? — oráculo de Iahweh. Contudo, eu amei Jacó 3e odiei a Esaú. Eu fiz de suas montanhas um deserto, e de sua herança, pastagens da estepe. 4Se Edom disser: “Fomos destruídos, mas reconstruiremos as ruínas”, assim disse Iahweh dos Exércitos: Eles construirão, e eu demolirei! Chamá-los-ão: “Território da impiedade” e “O povo contra quem Iahweh está irado para sempre”. 5Vossos olhos verão isso e direis: Iahweh é grande, muito além das fronteiras de Israel!

Acusação contra os sacerdotes6Um filho honra o pai, um servo teme o seu senhor. Mas se eu sou pai, onde está a minha honra? Se eu sou senhor, onde está o meu temor? Disse Iahweh dos Exércitos a vós, os sacerdotes que desprezais o meu Nome. — Mas vós dizeis: Em que desprezamos o teu Nome? — 7Ofereceis sobre o meu altar alimentos impuros. — Mas dizeis: Em que te profanamos? — Quando dizeis: A mesa de Iahweh é desprezível. 8Quando trazeis um animal cego para sacrificar, isto não é mal? Quando trazeis um animal coxo ou doente, isto não é mal? Oferece-os ao teu governador, acaso ficará contente com isso, ou receber-te-á amigavelmente? Disse Iahweh dos Exércitos. 9E agora quereis aplacar a Deus, para que tenha piedade de nós (e, contudo, de vossas mãos vêm estas coisas): acaso vos receberá amigavelmente? Disse Iahweh dos Exércitos! 10Quem entre vós, pois, fechará as portas para que não acendam o meu altar em vão? Não tenho prazer algum em vós, disse Iahweh dos Exércitos, e não me agrada a oferenda de vossas mãos. 11Sim, do levantar ao pôr-do-sol, meu Nome será grande entre as nações, e em todo lugar será oferecido ao meu Nome um sacrifício de incenso e uma oferenda pura. Porque o meu Nome é grande entre os povos! Disse Iahweh dos Exércitos. 12Vós, contudo, o profanais, dizendo: A mesa do Senhor é manchada, e desprezível o seu alimento. 13Vós dizeis: Eis, que canseira! e me desprezais, disse Iahweh dos Exércitos. Trazeis o animal roubado, o coxo ou o doente e o ofereceis em sacrifício. Posso eu recebê-lo com agrado de vossas mãos? Disse Iahweh dos Exércitos. 14Maldito o embusteiro que tem em seu rebanho um animal macho, mas consagra e me sacrifica um animal defeituoso. Pois eu sou um grande rei, disse Iahweh dos Exércitos, e o meu Nome é temido entre as nações.

2 1Mas agora, é para vós esta ordem, ó sacerdotes! 2Se não escutardes, se não levardes a sério dar glória ao meu Nome — disse Iahweh dos Exércitos —, mandarei contra vós a maldição e amaldiçoarei a vossa bênção. Sim, eu a amaldiçoarei, porque não levais isso a sério! 3Eis que vou cortar o vosso braço, jogar imundície em vossos rostos — a imundície de vossas festas — e afastar-vos com elas. 4Reconhecereis, então, que eu vos envio esta ordem, para que a minha aliança com Levi permaneça, disse Iahweh dos Exércitos. 5Minha aliança estava com ele; era isso vida e paz, e eu lhas concedia; temor, ele me temia e diante do meu Nome tinha respeito. 6Em sua boca estava um ensinamento verdadeiro, em seus lábios não se encontrava perversão; em paz e retidão caminhava comigo, e fazia retornar a muitos da iniqüidade. 7Porque os lábios do sacerdote guardam o conhecimento, e de sua boca procura-se ensinamento: pois ele é o mensageiro de Iahweh dos Exércitos. 8Mas vós vos afastastes do caminho, fizestes tropeçar a muitos pelo ensinamento; destruístes a aliança com Levi, disse Iahweh dos Exércitos. 9Eu também vos tornei desprezíveis e vis a todo o povo, do mesmo modo como vós não guardastes o meu caminho e fizestes acepção de pessoas no ensinamento.

Casamentos mistos e divórcios10Não temos todos um único pai? Não foi um único Deus que nos criou? Por que agimos perfidamente uns com os outros, violando a aliança de nossos pais? 11Judá agiu perfidamente: uma abominação foi perpetrada em Israel e em Jerusalém. Pois Judá profanou o Santuário que Iahweh ama, desposando a filha de um deus estrangeiro. 12Que Iahweh suprima, para o homem que assim age, a testemunha e o defensor das tendas de Jacó e do grupo daqueles que apresentam uma oferenda a Iahweh dos Exércitos. 13Vós fazeis, também, outra coisa: cobris de lágrimas o altar de Iahweh, com choro e gemidos, porque ele não se inclina mais para a oferenda a fim de recebê-la benignamente de vossas mãos. 14E perguntais: Por quê? — Porque Iahweh é testemunha entre ti e a mulher de tua juventude, que traíste, embora ela seja a tua companheira e a mulher de tua aliança. 15Ele não fez um único ser, carne e sopro vital? O que procura esse único ser? Uma descendência de Deus! Guardai- vos, pois, no que diz respeito às vossas vidas; não traias a esposa de tua juventude!” 16Porque odeio o repúdio, disse Iahweh dos Exércitos, Deus de Israel, e aquele que cobre de violência a sua veste, disse Iahweh dos Exércitos. Guardai-vos, pois, no que diz respeito às vossas vidas e não cometais traição!

O dia de Iahweh17Vós cansais a Iahweh com vossas palavras! — Mas vós dizeis: Em que o cansamos? — Quando dizeis: Quem pratica o mal é bom aos olhos de Iahweh, nestes ele se compraz! Ou, então: Onde está o Deus da Justiça?

3 1Eis que vou enviar o meu mensageiro para que prepare um caminho diante de mim. Então, de repente, entrará em seu Templo o Senhor que vós procurais; o Anjo da Aliança, que vós desejais, eis que ele vem, disse Iahweh dos Exércitos. 2Quem poderá suportar o dia da sua chegada? Quem poderá ficar de pé, quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do fundidor e como a lixívia dos lavadeiros. 3E se assentará aquele que funde e que purifica; ele purificará os filhos de Levi e os acrisolará como ouro e prata, e eles se tornarão para Iahweh aqueles que apresentam uma oferenda conforme a justiça. 4A oferenda de Judá e de Jerusalém será, então, agradável a Iahweh como nos dias antigos, como nos anos passados. 5Eu me aproximarei de vós para o julgamento e serei uma testemunha rápida contra os adivinhos, contra os adúlteros, contra os perjuros, contra os que oprimem o assalariado, a viúva, o órfão, e que violam o direito do estrangeiro, sem me temer, disse Iahweh dos Exércitos.

Os dízimos para o templo6Sim, eu, Iahweh, não mudei, mas vós filhos de Jacó, não cessastes! 7Desde os dias de vossos pais vos afastastes de meus decretos e não os guardastes. Voltai a mim e eu voltarei a vós! Disse Iahweh dos Exércitos. — Mas vós dizeis: Como voltaremos? — 8Pode um homem enganar a Deus? Pois vós me enganais! — E dizeis: Em que te enganamos? Em relação ao dízimo e à contribuição. 9Vós estais sob a maldição e continuais a me enganar, vós todo o povo. 10Trazei o dízimo integral para o Tesouro, a fim de que haja alimento em minha casa. Provai-me com isto, disse Iahweh dos Exércitos, para ver se eu não abrirei as janelas do céu e não derramarei sobre vós bênção em abundância. 11Por vós, eu ameaçarei o gafanhoto, para que não destrua os frutos de vosso campo, e para que a vinha não fique estéril no campo, disse Iahweh dos Exércitos. 12Todas as nações vos proclamarão felizes, porque sereis uma terra de delícias, disse Iahweh dos Exércitos.

O triunfo dos justos no Dia de Iahweh13As vossas palavras a meu respeito são duras, disse Iahweh. Mas vós dizeis: Que falamos contra ti? — 14Vós dissestes: é inútil servir a Deus; e que lucro teremos se observarmos os seus preceitos e se andarmos de luto diante de Iahweh dos Exércitos? 15Agora, pois, vamos felicitar os arrogantes: aqueles que praticam a iniqüidade prosperam; eles tentam a Deus e saem ilesos! 16Mas aqueles que temem a Iahweh dirão, um ao outro: Iahweh prestou atenção e ouviu. Foi escrito diante dele um livro memorial em favor daqueles que temem a Iahweh e pensam em seu Nome. 17Eles serão — disse Iahweh dos Exércitos — minha propriedade, no dia em que eu agir. Eu terei compaixão deles, como um homem tem compaixão de seu filho que o serve. 18Então vereis, novamente, a diferença entre o justo e o ímpio, entre aquele que serve a Deus e aquele que não o serve. 19Porque eis que vem o dia, que queima como um forno. Todos os arrogantes e todos aqueles que praticam a iniqüidade serão como palha; o Dia que vem os queimará — disse Iahweh dos Exércitos — de modo que não lhes restará nem raiz nem ramo. 20Mas para vós que temeis o meu nome, brilhará o sol de justiça, que tem a cura em seus raios. Vós saireis e saltareis como bezerros de engorda. 21Pisareis os ímpios, pois eles serão poeira debaixo da sola de vossos pés, no dia em que eu agir, disse Iahweh dos Exércitos.

Apêndices22Lembrai-vos da Lei de Moisés, meu servo, a quem eu prescrevi, no Horeb, para todo Israel, estatutos e normas. 23Eis que vos enviarei Elias, o profeta, antes que chegue o Dia de Iahweh, grande e terrível. 24Ele fará voltar o coração dos pais para os filhos e o coração dos filhos para os pais, para que eu não venha ferir a terra com anátema.

ZACARIAS
EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATEUS