EPISTOLA A FILEMON

7

EPISTOLA A FILEMON

1 Endereço1Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, a Filemon, nosso muito amado colaborador, 2à nossa irmã Ápia, ao nosso companheiro de armas Arquipo, e à Igreja que se reúne na tua casa. 3Graça e paz a vós, da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.

Ação de graças e oração4Dou sempre graças ao meu Deus, lembrando- me de ti em minhas orações, 5porque ouço falar do teu amor e da fé que te anima em relação ao Senhor Jesus e para com todos os santos. 6Possa a tua generosidade, inspirada pela fé6tornar-se eficaz pelo conhecimento de todo bem que nos é dado realizar por Cristo. 7De fato, tive grande alegria e consolação por causa do teu amor, pois, graças a ti, irmão, foram reconfortados os corações dos santos.

Pedido em favor de Onésimo8Por isso, tendo embora toda liberdade em Cristo de te ordenar o que convém, 9prefiro pedir por amor. É na qualidade de Paulo, velho e agora também prisioneiro de Cristo Jesus, 10que venho suplicar-te em favor do meu filho Onésimo, que eu gerei na prisão. 11Outrora ele te foi inútil, mas doravante será muito útil a ti, como se tornou para mim. 12Mando-o de volta a ti; ele é como se fosse meu próprio coração. 13Eu queria segurá-lo comigo para que, em teu nome, ele me servisse nesta prisão que me valeu a pregação do evangelho. 14Entretanto, nada quis fazer sem teu consentimento, para que tua boa ação não fosse como que forçada, mas espontânea. 15Talvez ele tenha sido retirado de ti por um pouco de tempo, a fim de que o recuperasses para sempre, 16não mais como escravo, mas, bem melhor do que como escravo, como um irmão amado: muitíssimo para mim e tanto mais para ti, segundo a carne e segundo o Senhor. 17Portanto, se me consideras teu amigo, recebe-o como se fosse a mim mesmo. 18E se ele te deu algum prejuízo ou te deve alguma coisa, põe isso na minha conta. 19Eu, Paulo, escrevo de meu punho, eu pagarei… para não dizer que também tu és devedor de ti mesmo a mim! 20Sim, irmão, eu quisera mesmo abusar da tua bondade no Senhor! Dá este conforto a meu coração em Cristo. 21Eu te escrevo certo da tua obediência e sabendo que farás ainda mais do que te peço.

Recomendações. Saudações finais22Ao mesmo tempo, prepara-me também um alojamento, porque, graças às vossas orações, espero que vos serei restituído. 23Saudações de Epafras, meu companheiro de prisão em Cristo Jesus, 24de Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus colaboradores. 25A graça do Senhor Jesus Cristo esteja com o vosso espírito.

EPISTOLA A TITO
EPISTOLA AOS HEBREUS