AMÓS

53

AMÓS

1 Título1Palavras de Amós, um dos pastores de Técua. O que ele viu contra Israel, nos dias de Ozias, rei de Judá, e nos dias de Jeroboão, filho de Joás, rei de Israel, dois anos antes do terremoto.

Exórdio 2Ele disse: Iahweh rugirá de Sião, de Jerusalém levantará a sua voz, e murcharão as pastagens dos pastores e secará o cimo do Carmelo.

I. Julgamento das nações vizinhas de Israel e do próprio Israel

Damasco

3Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Damasco, pelos quatro, não o revogarei! Porque esmagaram Galaad com debulhadoras de ferro, 4eu enviarei fogo à casa de Hazael e devorará os palácios de Ben-Adad; 5eu quebrarei o ferrolho de Damasco, exterminarei o habitante de Biceat-Áven, e de Bet-Éden, aquele que segura o cetro, o povo de Aram será deportado para Quir, disse Iahweh.

Gaza e a Filistéia 6Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Gaza, pelos quatro, não o revogarei! Porque deportaram populações inteiras, para entregá-las a Edom, 7enviarei fogo contra as muralhas de Gaza, e ele devorará os seus palácios; 8exterminarei o habitante de Azoto, e de Ascalon, aquele que segura o cetro. Voltarei a minha mão contra Acarone perecerá o resto dos filisteus, disse o Senhor Iahweh.

Tiro e a Fenícia 9Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Tiro, pelos quatro, não o revogarei! Porque entregaram populações inteiras de cativos a Edom e não se lembraram da aliança de irmãos, 10enviarei fogo contra as muralhas de Tiro, e ele devorará os seus palácios.

Edom

11Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Edom, pelos quatro, não o revogarei! Porque perseguiu à espada o seu irmão e sufocou a sua misericórdia, guardou para sempre a sua ira e conservou seu furor eternamente, 12enviarei fogo contra Temã, e ele devorará os palácios de Bosra.

Amon

13Assim falou Iahweh: Pelos três crimes dos filhos de Amon, pelos quatro, não o revogarei! Porque abriram as entranhas das mulheres grávidas de Galaad para alargar o seu território, 14atearei fogo nas muralhas de Rabá,e ele devorará os seus palácios, com grito, no dia da batalha, com tempestade no dia da borrasca; 15o seu rei irá para o exílio, ele juntamente com os seus príncipes, disse Iahweh.

2 Moab1Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Moab, pelos quatro, não o revogarei! Porque queimou os ossos do rei de Edom até calciná-los, 2enviarei fogo contra Moab, e ele devorará os palácios de Cariot. Então, morrerá Moab em meio ao barulho, em meio ao grito de guerra, ao som da trombeta. 3Exterminarei o juiz de seu meio, e com ele matarei todos os seus príncipes, disse Iahweh.

Judá

4Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Judá, pelos quatro, não o revogarei! Porque desprezaram a lei de Iahweh e não guardaram os seus decretos, suas Mentiras os seduziram, aquelas atrás das quais os seus pais correram, 5enviarei fogo contra Judá, e ele devorará os palácios de Jerusalém.

Israel

6Assim falou Iahweh: Pelos três crimes de Israel, pelos quatro, não o revogarei! Porque vendem o justo por prata e o indigente por um par de sandálias. 7Eles esmagam sobre o pó da terra a cabeça dos fracose tornam torto o caminho dos pobres; um homem e seu pai vão à mesma jovem  para profanar o meu santo nome. 8Eles se estendem sobre vestes penhoradas, ao lado de qualquer altar, e bebem vinho daqueles que estão sujeitos a multas, na casa de seu deus.9Mas eu destruíra diante deles o amorreu, cuja altura era como a altura dos cedros, e que era forte como os carvalhos! Destruí seu fruto por cima, e suas raízes por baixo! 10E eu vos fiz subir da terra do Egito e vos conduzi pelo deserto, durante quarenta anos, para tomar posse da terra do amorreu! 11Suscitei de vossos filhos, profetas, e de vossos jovens, nazireus! Não foi, realmente, assim, filhos de Israel? Oráculo de Iahweh. 12Mas vós fizestes os nazireus beber vinho e ordenaste aos profetas: “Não profetizeis!” 13Eis que vou abrir o chão debaixo de vós, como abre o chão o carro cheio de feixes! 14A fuga será impossível ao ágil, o homem forte não empregará a sua força e o herói não salvará a sua vida. 15Aquele que maneja o arco não ficará de pé, o homem ágil não se salvará com os seus pés, o cavaleiro não salvará a sua vida, 16e o mais corajoso entre os heróis fugirá nu, naquele dia, oráculo de Iahweh.

II. Advertências e ameaças a Israel

3 Eleição e castigo1Ouvi esta palavra que Iahweh falou contra vós, filhos de Israel, contra toda a família que eu fiz subir da terra do Egito: 2Só a vós eu conheci de todas as famílias da terra, por isso eu vos castigarei por todas as vossas faltas.

A vocação profética é irresistível 3Caminham duas pessoas juntas sem que antes tenham combinado? 4 Ruge o leão na floresta sem que tenha uma presa? Levanta o filhote do leão a sua voz, em seu esconderijo, sem que tenha capturado algo? 5Cai um pássaro por terra na rede sem que haja uma armadilha para ele? Levanta-se uma rede do solo sem capturar alguma coisa? 6Se uma trombeta soa na cidade, não ficará a população apavorada? Se acontece uma desgraça na cidade, não foi Iahweh quem agiu? 7Pois o Senhor Iahweh não faz coisa alguma sem revelar o seu segredo a seus servos, os profetas.8Um leão rugiu: quem não temerá? O Senhor Iahweh falou: quem não profetizará?

A corrupta Samaria perecerá 9Proclamai nos palácios da Assíria e nos palácios da terra do Egito; dizei: reuni-vos nas montanhas da Samaria, e vede as numerosas desordens em seu seio, as violências em seu meio! 10Não sabem agir com retidão, — oráculo de Iahweh — aqueles que amontoam opressão e rapina em seus palácios. 11Por isso assim falou o Senhor Iahweh: Um inimigo cercará a terra,arrancará de ti o teu poder, e os teus palácios serão saqueados. 12Assim falou Iahweh: Como o pastor salva da boca do leão duas patas ou um pedaço da orelha, assim serão salvos os filhos de Israel, aqueles que estão instalados em Samaria, na beira de um leito e sobre um divã de Damasco.

Contra Betel e as habitações luxuosas 13Ouvi e testemunhai contra a casa de Jacó: — oráculo do Senhor Iahweh, Deus dos Exércitos — 14no dia em que eu castigar os crimes de Israel, castigarei os altares de Betel;os chifres do altar de Betel serão cortados e cairão por terra. 15Eu abaterei a casa de inverno com a casa de verão, as casas de marfim serão destruídas, e muitas casas desaparecerão, oráculo de Iahweh.

4 Contra as mulheres de Samaria — 1Ouvi esta palavra, vacas de Basã, que estais sobre o monte de Samaria, que oprimis os fracos, esmagais os indigentes e dizeis aos vossos maridos: “Trazei-nos o que beber!” 2OSenhor Iahweh jurou por sua santidade: sim, eis que virão dias sobre vós em que vos carregarão com ganchos, e, o que sobrar de vós, com arpões. 3E saireis pelas brechas que cada uma tem diante de si, e sereis empurradas em direção ao Hermon, oráculo de Iahweh.

Ilusão, impenitência, castigo de Israel 4Entrai em Betel e pecai! Em Guilgal, e multiplicai os pecados! Oferecei, pela manhã, os vossos sacrifícios, e ao terceiro dia os vossos dízimos! 5Queimai pão fermentado como sacrifício de louvor, proclamai vossas oferendas voluntárias, anunciai-as, porque é assim que gostais, filhos de Israel, oráculo do Senhor Iahweh. 6Eu mesmo vos dei dentes limpos em todas as vossas cidades, e falta de pão em todos os vossos lugarejos, mas não voltastes a mim! Oráculo de Iahweh. 7Eu também vos privei da chuva, quando ainda faltavam três meses para a colheita; fiz chover sobre uma cidade, e sobre a outra cidade eu não fiz chover; um campo era regado pela chuva, e o outro campo, sobre o qual não chovia, secava. 8Então duas, três cidades iam vacilantes a outra cidade para beber água e não podiam saciar-se, mas não voltastes a mim! Oráculo de Iahweh. 9Eu vos feri pela alforra e pelo amarelecer do trigo, — fiz secar vossos jardins e vossas vinhas; vossas figueiras e vossas oliveiras o gafanhoto devorou-as, mas não voltastes a mim! Oráculo de Iahweh. 10Eu vos enviei uma peste como a peste do Egito; matei pela espada os vossos jovens, enquanto os vossos cavalos eram capturados; fiz subir às vossas narinas o mau cheiro de vossos acampamentos, mas não voltastes a mim! Oráculo de Iahweh. 11Eu vos derrubei como Deus derrubou Sodoma e Gomorra, fostes como um tição arrancado do incêndio, mas não voltastes a mim! Oráculo de Iahweh. 12Por isso, eu vou te tratar assim Israel! E, porque eu vou te tratar assim, Israel, prepara-te para encontrar o teu Deus!”

Doxologia

13Porque é ele quem forma as montanhas e quem cria o vento, quem revela ao homem seu pensamento, quem faz da aurora trevas e quem caminha sobre os altos da terra: Iahweh, Deus dos Exércitos, é o seu nome.

5 Lamentação sobre Israel — 1Ouvi esta palavra, que eu profiro sobre vós, como lamentação, casa de Israel.2Caiu e não se levantará mais, a virgem de Israel: ela foi atirada ao chão, não há quem a levante! 3Porque assim falou o Senhor Iahweh: A cidade que sai com mil ficará com cem, e a que sai com cem ficará com dez, para a casa de Israel.

Sem conversão não há salvação 4Porque assim falou Iahweh à casa de Israel: Procurai-me e vivereis!5Mas não procureis Betel, não entreis em Guilgal e não passeis por Bersabéia; pois Guilgal será deportada e Betel se tornará uma iniqüidade!” 6Procurai a Iahweh e vivereis! Para que ele não penetre como fogo na casa de José e a devore, sem que haja alguém em Betel para apagá-lo! 7Eles que transformam o direito em veneno e lançam por terra a justiça.

Doxologia

8Ele que faz as Plêiades e o Órion, que transforma as trevas em manhã, que escurece o dia em noite, que convoca as águas do mar e as despeja sobre a face da terra, Iahweh é o seu nome! 9Ele faz cair devastação sobre aquele que é forte, e a devastação virá sobre a cidadela.

Ameaças

10Eles odeiam aquele que repreende à Porta e detestam aquele que fala com sinceridade. 11Por isso: porque oprimis o fraco e tomais dele um imposto de trigo, construístes casas de cantaria, mas não as habitareis; plantastes vinhas esplêndidas, mas não bebereis o seu vinho. 12Pois eu conheço vossos inúmeros delitos e vossos enormes pecados! Eles hostilizam o justo, aceitam suborno, e repelem os indigentes à porta. 13Por isso o sábio se cala neste tempo,porque é um tempo de desgraça.

Admoestações

14Procurai o bem e não o mal para que possais viver, e, deste modo, Iahweh, Deus dos Exércitos estará convosco, como vós o dizeis! 15Odiai o mal e amai o bem, estabelecei o direito à porta; talvez Iahweh, Deus dos Exércitos, tenha compaixão do resto de José.

Iminência do castigo

16Por isso, assim disse Iahweh, Deus dos Exércitos, o Senhor: Em todas as praças haverá lamentação e em todas as ruas dirão: “Ai! Ai!” Convocarão o camponês para o luto e para a lamentação aqueles que sabem gemer; 17e em todas as vinhas haverá lamentação, porque passarei no meio de ti, disse Iahweh.

O dia de Iahweh

18Ai daqueles que desejam o dia de Iahweh!Para que vos servirá o dia de Iahweh? Ele será trevas e não luz. 19Como alguém que foge de um leão, e um urso cai sobre ele! Ou que entra em casa, coloca a mão na parede e a serpente o morde! 20Não é o dia de Iahweh trevas e não luz? Sim, ele é escuridão, sem claridade!

Contra o culto externo 21Eu odeio, eu desprezo as vossas festas e não gosto de vossas reuniões. 22Porque, se me ofereceis holocaustos…, não me agradam as vossas oferendas e não olho para o sacrifício de vossos animais cevados. 23Afasta de mim o ruído de teus cantos, eu não posso ouvir o som de tuas harpas!24Que o direito corra como a água e a justiça como um rio caudaloso! 25Por acaso oferecestes-me sacrifícios e oferendas no deserto, durante quarenta anos, ó casa de Israel? 26Carregareis Sacut, vosso rei, e a estrela de vosso deus, Caivã, imagens que fabricastes para vós. 27Eu vos deportarei para além de Damasco, disse Iahweh. — Deus dos Exércitos é o seu nome.

6 Contra a falsa segurança dos grandes 1Ai daqueles que estão tranqüilos em Sião, e daqueles que se sentem seguros na montanha da Samaria, os nobres da primeira das nações, a quem a casa de Israel recorre. 2Passai em Calane e vede, de lá ide a Emat, a grande, depois descei a Gat dos filisteus: serão eles melhores do que estes reinos? Será o seu território maior do que o vosso território? 3Quereis afastar o dia da desgraça, mas apressais o domínio da violência! 4Eles estão deitados em leitos de marfim, estendidos em seus divãs, comem cordeiros do rebanho e novilhos do curral, 5improvisam ao som da harpa, como Davi, inventam para si instrumentos de música, 6bebem crateras de vinho e se ungem com o melhor dos óleos, mas não se preocupam com a ruína de José. 7Por isso, agora, eles serão exilados à frente dos deportados, e terminará a orgia daqueles que estão estendidos.

O castigo será terrível 8O Senhor Iahweh jurou por si mesmo — oráculo de Iahweh, Deus dos Exércitos — Eu detesto o orgulho de Jacó, odeio seus palácios: entregarei a cidade e o que nela se encontra. 9E acontecerá que, se dez homens restarem em uma casa, eles morrerão! 10Só restará um pequeno número para tirar os ossos da casa; e dirá ao que está no interior da casa: “Há alguém contigo?” E ele dirá: “Fim”. E dirá: “Silêncio”! Porque não se deve pronunciar o nome de Iahweh!11Porque eis que Iahweh ordena: ele fará cair em ruínas a casa grande, e em pedaços a casa pequena! 12Correm, por acaso, cavalos sobre a rocha, ou ara-se o mar com bois? Vós, porém, transformastes o direito em veneno e o fruto da justiça em absinto! 13Aqueles que se alegram a respeito de Lo-Dabar dizem: “Não foi por nossa força que tomamos Carnaim?” 14Sim, eis que vou suscitar contra vós, casa de Israel, — oráculo de Iahweh, Deus dos Exércitos — uma nação que vos oprimirá desde a entrada de Emat até a torrente da Arabá.

III. As visões

7 Primeira visão: os gafanhotos 1Assim me fez ver o Senhor Iahweh: Havia uma eclosão de gafanhotos, quando começava a crescer o feno serôdio, gafanhotos adultos, depois da ceifa do rei. 2E quando acabaram de devorar toda a erva da terra, eu disse: “Senhor Iahweh, perdoa, eu te peço! Como poderá Jacó subsistir? Ele é tão pequeno!” 3Então Iahweh compadeceu-se:”Isto não acontecerá”, disse Iahweh.

Segunda visão: a seca 4Assim me fez ver o Senhor Iahweh: Eis que o Senhor Iahweh convocou o fogo para castigar, e ele devorou o grande abismo, depois devorou o campo.5Eu disse: “Senhor Iahweh, pára, eu te peço! Como poderá Jacó subsistir? Ele é tão pequeno!” 6Iahweh compadeceu-se: “Também isto não acontecerá”, disse o Senhor Iahweh.

Terceira visão: o fio de prumo 7Assim me fez ver: Eis que o Senhor estava de pé sobre um muro e tinha em sua mão um fio de prumo. 8E Iahweh me disse: “Que vês, Amós?” Eu disse: “Um fio de prumo”. O Senhor disse: “Eis que vou pôr um fio de prumo no meio do meu povo, Israel, não tornarei a perdoá-lo. 9Os lugares altos de Isaac serão devastados, os santuários de Israel serão arrasados e eu me levantarei com a espada contra a casa de Jeroboão”.

Conflito com Amasias. Amós expulso de Betel — 10Então Amasias, sacerdote de Betel, mandou dizer a Jeroboão, rei de Israel: “Amós conspira contra ti, no seio da casa de Israel: a terra não pode mais suportar todas as suas palavras. 11Porque assim disse Amós: ‘Jeroboão morrerá pela espada e Israel será deportado para longe de sua terra’. 12Amasias disse então a Amós: “Vidente, vai, foge para a terra de Judá; come lá o teu pão e profetiza lá. 13Mas em Betel não podes mais profetizar, porque é um santuário do rei, um templo do reino”. 14Amós respondeu e disse a Amasias: “Não sou um profeta, nem filho de profeta; eu sou um vaqueiro e um cultivador de sicômoros. 15Mas Iahweh tirou-me de junto do rebanho e Iahweh me disse: ‘Vai, profetiza a meu povo, Israel!’ 16E agora ouve a palavra de Iahweh: Tu dizes: ‘Não profetizarás contra Israel, e não vaticinarás contra a casa de Isaac.’ 17Por isso, assim disse Iahweh: ‘Tua mulher se prostituirá na cidade, teus filhos e tuas filhas cairão pela espada, a tua terra será dividida com a trena e tu morrerás em uma terra impura, Israel será deportado para longe de sua terra’.”

8 Quarta visão: o cesto de frutos maduros 1Assim me fez ver o Senhor Iahweh: Eis um cesto de frutos maduros! 2E ele disse: “Que vês, Amós?” Eu disse: “Um cesto de frutos maduros!” E Iahweh me disse: “Israel, meu povo, está maduro para seu fim, não tornarei mais a perdoá-lo. 3 As cantoras do palácio gemerão naquele dia. – Oráculo do Senhor Iahweh — Numerosos serão os cadáveres, lançá-los-ão em todos os lugares. Silêncio!”

Contra os defraudadores e exploradores 4Ouvi isto, vós que esmagais o indigente e quereis eliminar os pobres da terra, 5vós que dizeis: “Quando passará a lua nova,para que possamos vender o grão, e o sábado, para que possamos vender o trigo, para diminuirmos o efá, aumentarmos o siclo e falsificarmos as balanças enganadoras, 6para comprarmos o fraco com prata e o indigente por um par de sandálias e para vendermos o resto do trigo?” 7Iahweh jurou pelo orgulho de Jacó: Não esquecerei jamais nenhuma de suas ações. 8Não tremerá por causa disso a terra? Não estará de luto todo aquele que a habita? Toda ela se levanta como o Nilo, é revolvida e depois desce como o Nilo do Egito!

Anúncio do castigo: escuridão e luto 9Acontecerá naquele dia, – oráculo do Senhor Iahweh — que eu farei o sol declinar em pleno meio-dia e escurecerei a terra em um dia de luz. 10Transformarei vossas festas em luto e todos os vossos cantos em lamentação; colocarei um saco em todos os rins e em cada cabeça uma tonsura. Eu a colocarei como em luto pelo filho único, seu fim será como um dia de amargura.

Fome e sede da palavra de Deus 11Eis que virão dias, — oráculo do Senhor Iahweh — em que enviarei fome à terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir a palavra de Iahweh. 12Cambalearão de um mar a outro mar, errarão do norte até o levante, à procura da palavra de Iahweh, mas não a encontrarão!

Novo anúncio de castigo 13Naquele dia definharão pela sede as belas virgens e os jovens. 14Aqueles que juram pelo Pecado de Samaria e aqueles que dizem: “Viva o teu Deus, Dã!” e “Viva o caminho de Bersabéia!” cairão e não mais se levantarão.

9 Quinta visão: a queda do Santuário 1Vi o Senhor, que estava de pé junto ao altar e ele disse: “Bate no capitel para que tremam os umbrais! Quebra-os na cabeça deles todos: o que sobrar deles, eu os matarei à espada; nenhum deles poderá fugir, nenhum deles poderá escapar! 2Se penetrarem no Xeol, lá minha mão os prenderá; se subirem aos céus, de lá eu os farei descer; 3se se esconderem no cume do Carmelo, lá eu os procurarei e prenderei;se se ocultarem a meus olhos no fundo do mar, lá eu ordenarei à serpente para que os morda; 4se forem levados ao exílio diante de seus inimigos, lá ordenarei à espada que os mate: porei sobre eles os meus olhos, para a desgraça e não para o bem”.

Doxologia

5O Senhor Iahweh dos Exércitos… aquele que toca a terra e ela vacila, e ficam de luto todos os que habitam nela; toda ela se levanta como o Nilo, e depois desce como o Nilo do Egito. 6Aquele que constrói nos céus suas altas moradas e funda na terra a sua abóbada; aquele que chama às águas mar e as derrama sobre a face da terra, Iahweh é seu nome!

Todos os pecadores perecerão 7Não sois para mim como os cuchitas,ó filhos de Israel? — oráculo de Iahweh —. Não fiz Israel subir da terra do Egito, os filisteus de Cáftor e os arameus de Quir? 8Eis que os olhos do Senhor Iahweh estão sobre o reino pecador. Vou suprimi-lo da face da terra, contudo não quero suprimir totalmente a casa de Jacó — oráculo de Iahweh. 9Porque eis que eu mesmo ordenarei e sacudirei a casa de Israel entre todas as nações, como se sacode com a peneira, sem que caia um grão por terra. 10Pela espada morrerão todos os pecadores do meu povo, aqueles que diziam:”A calamidade não avançará, não nos atingirá!”

IV. Perspectivas de restauração e de fecundidade paradisíaca

11Naquele dia levantarei a tenda desmoronada de Davi, repararei as suas brechas, levantarei as suas ruínase a reconstruirei como nos dias antigos, 12para que conquistem o resto de Edom e todas as nações, sobre as quais o meu nome for proclamado, oráculo de Iahweh, que realiza estas coisas. 13Eis que virão dias — oráculo de Iahweh — em que aquele que semeia estará próximo daquele que colhe, aquele que pisa as uvas, daquele que planta; as montanhas destilarão mosto, e todas as colinas derreter-se-ão. 14Mudarei o destino de meu povo, Israel; eles reconstruirão as cidades devastadas e as habitarão, plantarão vinhas e beberão o seu vinho, cultivarão pomares e comerão os seus frutos. 15Eu os plantarei em sua terra e não serão mais arrancados de sua terra, que eu lhes dei, disse Iahweh teu Deus.

JOEL
ABDIAS